Resenha - O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte

“Um lampejo de cor em meio às árvores chamou sua atenção: manchas vermelhas sobre um fundo branco. Sherlock chegou mais perto, pensando que se tratasse de um cogumelo gigante no chão, mas havia algo no formato que o incomodava.”
Chega ao fim de mais um ano letivo na Escola Deepdene para Meninos, e tudo que Sherlock mais queria era ir para casa e ver seus pais. Porém, devido à saúde frágil de sua mãe e o fato seu pai estar servindo no exército britânico, Mycroft, seu irmão mais velho, o manda pra mansão Holmes em Farnham. Sob os cuidados de seu tio Sherrinford Holmes e sua tia Anna.

Explorando Farnham, Sherlock conhece Matty. E, é onde todo o mistério se inicia. Matty havia presenciado algo que não entendia, tinha escutado um grito e visto uma fumaça sair por a janela de uma casa. No outro dia foi retirado um corpo coberto de bolhas vermelhas da mesma casa. O que seria essa fumaça, e porque ela se movia? O que teria matado aquele homem? Poderia ter sido a praga? Sherlock não sabia se podia acreditar nisso.

Mas, ao caminhar pelo bosque ao redor da mansão Holmes com o seu tutor Amyus Crowe, Sherlock vê uma nuvem de fumaça se desprender de um objeto: um corpo retorcido de um homem caído no chão, com o rosto cheio manchas vermelhas. Não só manchas, mas um cadáver com o rosto cheio de bolhas de sangue.

Dois homens mortos da mesma maneira. Sherlock ainda não sabia o que aquilo significava, mas sabia que tinha que descobrir.

Em O Jovem Sherlock Holmes: Nuvem da Morte, o autor Andrew Lane tenta criar a adolescência de Sherlock se baseando nos livros de Sir Arthur Conan Doyle. E é com sucesso que ele introduz alguns personagens marcantes das estórias escritas por Sir Arthur.

Entretanto, o autor não possui a maestria de Sir Arthur e sua trama não é tão bem articulada. Mas não acredito que se deva comparar as obras dos dois autores. Andrew faz um bom trabalho ao apresentar Sherlock as novas gerações e assim fazer com que mais pessoas conheçam e se apaixonem pelas estórias do detetive mais famoso do mundo.


0 comentários:

Postar um comentário