Resenha - Os Contos de Beedle, o Bardo

Os Contos de Beedle, o Bardo é uma coletânea de história populares para jovens bruxos e bruxas, contadas há seculos à hora de dormir, daí serem o "Caldeirão Saltitante" e a "Fonte da Sorte" tão conhecidas pelos aulos de Hogwarts quando "A gata borralheira" e "A bela adormecida" das crianças trouxas (não-magicas). 
Os Contos de Beedle, o Bardo é um livro pequeno, rápido e gostoso de ler. Uma hora é tempo suficiente para ter lido todos os cinco contos bruxos presentes no livro, cada um com uma particularidade e lição de moral diferente.

Ao iniciar a leitura temos uma pequena introdução escrita pela autora J.K. Rowling que nos explica que os contos presentes nos livros são tão conhecidos dos jovens bruxos como “A gata borralheira” e “A bela adormecida” são para as crianças trouxas. E que não é somente essa a semelhança que podemos observar, já que esses contos também prezam a moral e a virtude, assim como os nossos.

Um ponto interessantíssimo é que ao final de cada um dos contos temos um breve comentário de Alvo Dumbledore sobre o mesmo. Lá ele explica um pouco do significado do conto, fala sobre as transformações na narrativa através dos séculos e em como a sociedade bruxa reage a cada um deles. Tudo isso com notas de rodapé que explicam os termos bruxos usados no texto.

Inicialmente pensei em destacar O Conto dos Três Irmãos, aquele que é, de longe, o meu favorito entre os contos presentes na obra. Entretanto, imagino que todos vocês já devem conhecê-lo, afinal ele é de fundamental importância em Harry Potter e as Relíquias da Morte, por isso destaco O Coração Peludo do Mago.

Em O Coração Peludo do Mago conhecemos um jovem mago, que após observar o quão idiotas seus amigos ficavam após se apaixonar decide arrancar o próprio coração e guardá-lo em uma caixa, para que assim nunca se apaixone. É interessante perceber a construção de tal conto, que é, segundo Dumbledore (e também afirmo isso) o mais horripilante dos contos escritos por Beedle.
Há muito tempo desligado dos olhos, ouvidos e dedos, o coração jamais se deixara cativar pela beleza, ou por uma voz musical, ou pelo tato de uma pele sedosa. A donzela ficou aterrorizada ao vê-lo, pois o coração encolhera e se cobrira de longos pêlos negros.
Outro grande acerto é a diagramação, rica em detalhes e que contém várias ilustrações feitas pela própria J.K. Rowling, que doou parte do lucro obtido com o livro ao Children’s High Level Group.

0 comentários:

Postar um comentário