Especial: Quem é Sherlock Holmes?


Quem nunca ouviu falar de Sherlock Holmes? Esse incrível personagem serve até hoje de inspiração para diversos escritores de suspense que citam Sherlock em seus livros e até mesmo o campara com os personagens. Mas de onde surgiu essa figura que após várias gerações ainda é um tremendo suspense e ainda serve de inspiração para filmes que são sucesso de bilheteria em todo o mundo?

Fazendo uma pesquisa na internet para responder essa pergunta para vocês, encontrei uma infinidade de páginas relacionadas a história desse incomparável detetive, para facilitar resumi alguns dos principais fatos para colocar nesse post, confira:

Sherlock Holmes nasceu em 6 de Janeiro de 1854, a primeira aparição de Holmes se deu em 1887 na Beeton's Christmas Annual em A Study in Scarlet, em Fevereiro de 1891, o romance The Sign of the Four é publicado em outra revista, a Lippincott’s Magazine, em Junho de 1891 Holmes estreia na Strand Magazine com a novela A Scandal in Bohemia o conto obteve tanto sucesso que garantiu a Holmes um longo tempo de publicações na Strand Magazine.

Sherlock Holmes engoliu o seu criador: raramente se ouve falar em Sherlock Holmes como "O Personagem criado por Conan Doyle", mas sim de Conan Doyle como "O Homem que criou Sherlock Holmes". Não é necessário viver na Inglaterra para conhecer o lar de Sherlock Holmes; o 221B Baker Street é um dos endereços mais famosos de Londres e abriga hoje um museu com o nome do personagem. As histórias do detetive se passam entre vários cartões postais da capital inglesa.

Sherlock Holmes teve suas histórias relatadas pelo seu colega de quarto e fiel escudeiro Dr. Watson, que várias vezes ficou surpreso com o rápido raciocínio de Holmes, que conseguia muitas vezes ler os pensamentos de Watson, satirizando a cena em que C. Auguste Dupin lê os pensamentos de seu colega em Os Crimes da Rua Morgue de Edgar Allan Poe, Watson esteve presente em todas a histórias de Holmes escritas por Conan Doyle.

Segundo Conan Doyle, inventor do personagem, Sherlock Holmes viveu em Londres, num apartamento na 221B Baker Street, entre os anos 1881 e1903, durante o último período da época Victoriana, onde passou muitos anos na companhia do seu amigo e colega, Dr. Watson. Hoje esse endereço é um museu dedicado a Sherlock Holmes.

Sherlock Holmes descreve-se como um "detetive consultor" (um dos exemplos é o início do livro "O Signo dos Quatro"), o que significa que as pessoas vêm-lhe pedir conselhos sobre os seus problemas, ao invés de se dirigir a elas. Doyle conta-nos que Holmes é capaz de resolver os problemas a ele propostos sem sair do seu apartamento, apesar de este não ser o caso em diversas de suas mais interessantes histórias, que requerem a sua presença in situ. A sua especialidade é resolver enigmas singulares, que deixam a polícia desnorteada, usando a sua extrema faculdade de observação e dedução.

Holmes demonstra, ao longo das suas histórias, uma capacidade de dedução e um senso de observação impressionantes, ajudados por uma cultura geral extensa e variada (ele é capaz de identificar a marca de um tabaco somente pelo seu cheiro e pela cor de suas cinzas). Quando envolvido com algum problema, pode passar noites sem dormir ou comer, o que inquieta o seu amigo Watson.Mestre na arte do disfarce, maneja com habilidade a espada e daria, segundo Watson, um bom pugilista.

Outra de suas marcas registradas, a frase: "Elementar, meu caro Watson", foi criada no teatro, com muitas outras particularidades, como o cachimbo curvo do detetive. Muito embora alguns aleguem que se trate de uma das primeiras falas do personagem em seu romance de estreia Um Estudo em Vermelho (1887), ela não se encontra no original nem em outras traduções do texto. No resto de toda a obra, a frase não torna a acontecer, aí sim tendo sido popularizada pelas adaptações das aventuras.

Para conferir mais coisas sobre Sherlock, resenhas do livro e filmes envolvendo o personagem e muitas outras novidades, basta acompanhar esse blog.

0 comentários:

Postar um comentário