Resenha - Coração de Tinta

... pois Meggie possuía muitos livros prediletos. E, a cada nova viagem para um lugar diferente, um novo se juntava aos antigos. “Quando você leva um livro em uma viagem”, dissera Mo quando ela pôs o primeiro livro no Baú, “acontece uma coisa estranha: o livro começa a colecionar lembranças. Depois basta abri-lo, e você já está de novo no lugar onde o leu. Tudo em volta, já nas primeiras palavras: as imagens, os cheiros, o sorvete que você tomou enquanto lia... Acredite, os livros são como papel pega-moscas. Não existe nada melhor para grudar lembranças do que páginas impressas.”
Minha expectativa ao começar a ler Coração de Tinta era gingante, e talvez esse tenha sido o motivo que fez com que eu me decepcionasse um pouco com a obra. Mesmo tendo uma premissa apaixonante achei o livro um pouco lento até seus momentos finais. Mas, a partir daí, a estória finalmente conseguiu me conquistar completamente e fez o que eu esperava que ele fizesse desde o início da leitura: Não me deixar para de ler.

Mortimer é um médico de livros, e claro, apaixonado por seus pacientes. Além disso, ele também é possuidor de um dom muito peculiar. Ao ler em voz alta suas palavras tomam vida e ele pode trazer personagens de dentro dos livros para o mundo real, mas sempre deve haver uma troca: se alguém sai, alguém deve entrar.

Mas, infelizmente, Mo descobriu esse dom da forma mais dolorosa possível.  Ao ler para sua mulher, Teresa e sua filha, Meggie o livro Coração de Tinta, ele traz a vida alguns dos personagens do livro – o misterioso Dedo Empoeirado e os terríveis vilões Capricórnio e Basta - e como troca sua mulher é levada para dentro da estória. E é ai que ele promete a si mesmo nunca mais ler em voz alta.

Os anos se passam e após um aviso de Dedo Empoeirado Mo e Meggie são obrigados a fugir. Capricórnio está em busca e pretende destruir todos os exemplares de Coração de Tinta, para assim, nunca ser obrigado a voltar a sua estória original. E Mo é o possuidor do último exemplar restante, que ele guarda na esperança de um dia conseguir trazer sua mulher Teresa de volta ao mundo real.

Com essa premissa, encantadora a qualquer pessoa apaixonada pelos livros (afinal, quem não gostaria de trazer a vida seus personagens favoritos?), Cornelia Funke nos brinda com uma estória gostosa de ser lida. No início de cada capítulo temos o trecho de grandes clássicos, tais como A História Sem Fim, de Michael Ende, O Leão a Feiticeira e o Guarda-Roupa, de C.S. Lewis, O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkein, entre muitas outras obras que ajudam a enriquecer ainda mais a trama de Cornelia Funke.

Um ponto negativo que posso citar é a narrativa, que poderia ter sido mais ágil. Um exemplo é o fato de termos de esperar mais de cem páginas para ter a trama central do livro apresentada. O que não seria um problema, se essa trama já não estivesse estampada na contracapa do livro, tirando assim qualquer surpresa que poderíamos ter ao descobri-la. Foi só em seus momentos finais que consegui engrenar verdadeiramente na leitura, que até então havia sido um pouco preguiçosa.

Por fim, gostaria de destacar também o ótimo trabalho da editora Cia. Das Letras na diagramação do livro, que além dos trechos de outras obras no início de cada capítulo, como já citei, possui também ilustrações ao final de cada um desses capítulos. Sem falar, claro, na maravilhosa capa de Coração de Tinta.

12 comentários:

Jonas N. disse... [Responder Comentário]

Já vi o filme e adorei. Quero muuuuito ler o livro faz tempo porque adaptações sempre ressaltam aquela questão de o livro ser melhor. Realmente, quem não gostaria de trazer suas personagens a vida? Realmente um livro que nos faz sonhar.

Stealing Books • Roubando Livros
roubando-livros.blogspot.com

Nayá disse... [Responder Comentário]

Ah, eu gostei! aushaushaush
Mas eu não sei se achei meio lento por eu já saber o que ia acontecer ou por causa da narrativa mesmo, tenho probleminhas com spoilers...
Eu quero ler o próximo!

Gih Alves disse... [Responder Comentário]

AAAAAAAAAAAAAA, eu quero. Sério, vai me bater s eu disser que não conhecia? Gostei muito, só a ideia de poder trazer meus personagens pra vida real (Damon, Jece...) fiquei encantada. Mas cem páginas pra entrar na história central é um pouco de demora, né? Vou ver se tem na biblioteca da escola quando começarem as aulas.

comenta?
jeito-inedito.blogspot.com

Andressa Tomaz disse... [Responder Comentário]

Oi Will!
Finalmente consegui vir aqui comentar depois de um mês agitado (precisamos marcar aquilo lá, eu não esqueci hauahu)
Sobre a resenha, acho uma pena esses livros que entregam toda a trama na contracapa. Por isso não gosto de ler sinopse de jeito nenhum. Gosto de livros de leituras rápidas, mas acho que iria gostar desse! Vi outro dia na livraria e a capa é maravilhosa :)

Beijos!

Mateus Noremberg disse... [Responder Comentário]

Olá Will,

Parabéns pela resenha! Ficou muito boa! Realmente a questão de esperar uma coisa do livro e depois ele decepcionar é um tanto decepcionante. Mas ainda bem que ele deu uma melhorada no final. Comigo foi igual em "Heresia". Esperei demais e acabei me decepcionando, mas no fim ele ficou melhor. O tema usado pela Cornelia chama a atenção de qualquer leitor. Acho que qualquer leitor que sabe do que se trata a história fica com vontade de ler. Ela soube escolher o tema, mas, pelo que entendi, não soube explorá-lo no início.

Mateus Noremberg - Livros Preciosos

Caíque Fortunato disse... [Responder Comentário]

Oi Will, tudo bem? A sua resenha mais uma vez ficou muito boa. Já tinha visto a capa desse livro em outro blog, mas é a primeira vez que vejo um resenha dele e pelo que li o livro é om. Não é um dos que despertam muito a minha atenção, e os pontos negativos me deixaram meio desanimados, não gosto de livros que os autores ficam enrolando, mas mesmo assim esse pode ser um ponto insignificativo diante da estória, essa se for realmente boa. Continue escrevendo resenhas assim, gosto muito.

Abraços
http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/

Adriana Souza disse... [Responder Comentário]

Olá, amei o seu blog, achei super fofo! Já estou seguindo, gostaria de ter a honra de ter vc como um de meus seguidores tbm... http://umbestsellerchamardemeu.blogspot.com
Adriana Souza

Sucesso e parabéns!

Letícia Feitosa disse... [Responder Comentário]

Adoro a trilogia de ''Coração de Tinta'', muito bom o livro, e o filme também. adorei seu blog, lindo mesmo.
Eu criei um blog sobre livros, ele está só no começo, mas eu gostaria que você desse uma olhada lá e comentasse. E se possível, segue o blog?
O link é
http://bookosfera.blogspot.com/
Beijos!

Lucas Martins disse... [Responder Comentário]

Poxa, Will. Esse é um livro que já não morria de desejos de ler, mas sabendo que ele é um pouco lento e tendo ele te decepcionado, fico com menos vontade ainda.
Tem uma história legal, mas eu meio que cansei de literatura fantástica. Não consigo mais me identificar, sabe... Uma pena.
Abraço!

Fabi disse... [Responder Comentário]

Nossa sua resenha ficou completa...bom saber o ritmo da narrativa,pois quando são lentas dão desânimo para ler.

Bruno disse... [Responder Comentário]

Eu gostei da resenha,a um bom tempo estou querendo ter esse livro.Acho que vou gostar.
Um Abraço!

Bruno
http://oexploradorcultural.blogspot.com

Lia disse... [Responder Comentário]

Aaah, a capa desse livro é MARAVILHOSA!! Vi uma colega do trabalho lendo uma vez e achei sensacional!!
Que pena que a história demora para engrenar... Parece ser um livro incrível!! =)
beijão!!

Postar um comentário