Resenha - O Poder Verdadeiro

Uma Missão, dois Senhores de Castelo e incontáveis perigos. A batalha pelo Multiverso começa agora!

Escrito pelos brasileiros G. Brasman e G. Norris e lançado pela Editora Verus, O Poder Verdadeiro é o primeiro livro da série Crônicas dos Senhores de Castelo.

Os Senhores de Castelo são guerreiros formados na Academia de Nopporn e tem como objetivo manter a paz em todo o Multiverso. Cada planeta do Multiverso possui dois Senhores de Castelo para defendê-lo e a história de O Poder Verdadeiro se passa, quase que totalmente, no planeta de Agas’B, onde a princesa Laryssa encontra-se desaparecida.

Após o desaparecimento da Princesa Laryssa os dois Senhores de Castelo do planeta saem em busca da princesa. Porém, ambos desaparecem sem deixar vestígios e é ai que Thaigir, Senhor de Castelo do planeta Curanãa, e Kullat, Senhor de Castelo do planeta Oririn, são chamados e embarcam na missão de encontrar a princesa.

Após encontrá-la os Senhores de Castelos descobrem que na verdade a princesa havia fugido com Azio, autômato em forma de humanóide e protetor da princesa, para encontrar o último dos quatro pedaços do Globo Negro, um antigo artefato mágico de grande poder.

A leitura de O Poder Verdadeira é bastante fluida, provando que o livro é uma ótima opção para quem procura uma leitura leve e rápida, mas não aconselhável para quem busca uma história mais complexa. Não que a obra não tenha potencial para isso, pois tem sim, até porque o mundo criado pelos escritores parece ser fantástico, mas infelizmente não conhecemos muito desse mundo ao ler o livro. O livro se foca basicamente nos personagens, no que eles estão vivendo naquele momento, sem se preocupar muito em apresentar o Multiverso aos leitores.

Mesmo contendo algumas coisas que me incomodaram durante a leitura, O Poder Verdadeiro também possui grandes acertos. Um deles é seu surpreendente final, outra é sem dúvida a arte do livro. Além de sua capa, que foi o que me chamou atenção para o livro inicialmente, temos também ilustrações dos personagens, animais e objetos apresentados em suas páginas. Que pode agradar a alguns e desagradar outros, mas que me agradou bastante.

Apesar de não ter conseguido me conquistar completamente em seu primeiro volume a saga dos Senhores de Castelo me deixa com grandes esperanças em relação aos próximos livros da saga. Já que, diante da evolução já vista em O Poder Verdadeiro sei que podemos esperar muitas surpresas vindas dos autores, G. Brasman e G. Norris

2 comentários:

Entre páginas de livros disse... [Responder Comentário]

Ficou ótima a resenha, até eu que não gosto deste gênero fiquei curioso para ler o livro. :)

http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/

Andressa Tomaz disse... [Responder Comentário]

Olá!
Eu gostei da ideia das figuras no meio do livro, acho que ajudam a ter uma melhor visualização da história. Gosto também de finais surpreendentes, que me deixam pensando sobre isso por um tempo a mais depois de terminada a leitura :)
Ótima resenha!

Beijos!

Postar um comentário